TRE/GO realiza o programa “Conversando com a Justiça Eleitoral”

Audiência pública teve ampla participação e está disponível no YouTube

conversando com a JE edição virtual

Na manhã desta sexta-feira, 23, o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás realizou o programa “Conversando com a Justiça Eleitoral”, em sua edição virtual. O evento, transmitido pela plataforma Teams e disponibilizado pelo canal do TRE/GO no YouTube, alcançou um público de cerca de 900 pessoas.  

O programa apresenta esclarecimentos e informações sobre leis, normas e procedimentos relacionados às eleições e ao funcionamento do processo eleitoral, além de fomentar a participação feminina no processo eleitoral, importantes objetivos da atual gestão do Presidente do TRE/GO, Desembargador Leandro Crispim. Esta edição contou com a parceria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Estado de Goiás, da Universidade Federal de Goiás e do Centro Universitário de Goiás (UniGoiás).

O Vice-Presidente e Corregedor do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, Desembargador Luiz Eduardo de Sousa, abriu a videoconferência explicando que a meta da edição é “expandir e levar conhecimento de todas as ideias e objetivos da Justiça Eleitoral, de como ela consegue construir, dentro  dos preceitos da cidadania, tempos melhores para o país”. Acerca dos temas tratados, disse serem “de extrema relevância, tanto para a realização e confiabilidade do pleito eleitoral propriamente dito como também para promover o amadurecimento da jovem democracia brasileira.”

Em seguida, o Juiz-Membro, Gestor de Metas e Diretor da Escola Judiciária Eleitoral do TRE/GO, Vicente Lopes da Rocha Júnior, responsável pela realização da audiência pública virtual, agradeceu ao Presidente do TRE/GO, Desembargador Leandro Crispim, pelo apoio que tem dado às Unidades para a realização de todos os projetos apresentados. Agradeceu ainda ao Vice-Presidente e a todos os parceiros e palestrantes do evento, assim como aos servidores e participantes. “Esse programa compõe uma das metas do CNJ para a Justiça Eleitoral. Não especificamente o programa, mas os objetivos que encartamos nele, de aproximar o Judiciário da população, de dialogar sobre as questões que atingem o eleitor e o próprio Judiciário”, declarou Vicente Lopes.

Representando a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Estado de Goiás, o advogado Wandir Allan de Oliveira parabenizou a Justiça Eleitoral pela sequência que tem dado ao desafio de bem informar a população e à busca do diálogo para o processo de construção da verdade. Na oportunidade, reafirmou a parceria da instituição: “A OAB/GO está à disposição da Justiça Eleitoral enquanto voz da cidadania no enfrentamento das fake News, dos ataques que a democracia eventualmente receba.”

Joveny Sebastião Candido de Oliveira, Reitor da UniGoiás, professor há 54 anos de Teoria Geral do Estado e Ciência Política, assim como de Direito Constitucional, falou sobre o processo educacional brasileiro e a importância da participação feminina na política. Afiançou ainda a contribuição da instituição de ensino superior que dirige ao processo eleitoral: “Estamos à disposição de todo o aparato da Justiça para participarmos da maneira que for possível com todos os nossos esforços, com toda a nossa expertise, com toda a nossa boa vontade para a prática de tudo.”

A Diretora da Curso de Direito da UFG, Bartira Macedo, ressaltou que a instituição tem muito compromisso com o ensino jurídico e que revela isso nos importantes eventos que apoia. “Esperamos que a Justiça Eleitoral possa cada vez mais se aproximar da sociedade goiana levando conhecimento e informação, esclarecendo questões importantíssimas para a democracia e a para a cidadania”, ensejou a representante da entidade.

O primeiro palestrante da edição virtual, Desembargador Marcus da Costa Ferreira, do Tribunal de Justiça de Goiás, abordou o tema “Fake News”, discorrendo sobre sua origem, disseminação e prevenção, recomendando que seja sempre avaliada a veracidade das informações e evitada a difusão indiscriminada. Falou da importância da educação infantil na luta contra a desinformação: “Professores devem explicar às crianças desde a mais tenra idade sobre fake news e seus malefícios. Se as crianças já crescerem vendo que esse tipo de atividade existe e deve ser combatida, teremos jovens preparados para não replicar esta atividade e adultos que não repassarão notícias falsas”.

A palestra “Processo Eleitoral e Participação Feminina na Política” foi proferida por Flávia Mendanha, advogada e Conselheira Seccional da OAB/GO. Após declarar que a democracia pressupõe ampla participação, a advogada apresentou um retrospecto da presença feminina na política e afirmou que está devidamente provado que só o direito universal de votos não garante o exercício e o acesso da mulher na política. Levantou questionamentos sobre a efetividade as medidas que garantirão os avanços na conquista deste objetivo, agradeceu aos esforços da Justiça Eleitoral e de suas decisões em contribuir com a temática e acrescentou: “Políticas de diálogo com a sociedade começam ainda na infância. Que a educação e os movimentos sociais sejam trazidos para essa discussão da abertura da mulher na política.”

Cleyton Eufrásio, chefe da seção de suporte ao voto informatizado do TRE/GO, palestrou sobre o tema “Segurança da Urna Eletrônica”, demonstrando o quão seguro e transparente é o processo eletrônico de votação. “Este é um momento excelente para fazermos essa explanação e divulgar para a população a seriedade do nosso trabalho e o esforço que a Justiça Eleitoral tem tido ao longo de todos esses anos, estando sempre na vanguarda das tecnologias de segurança da informação”, disse Clayton Eufrásio. Além de explicar detalhadamente os processos eletrônicos de votação, o chefe de seção disse ainda que o fato de que a urna eletrônica não dispõe de qualquer mecanismo que possa proporcionar algum tipo de comunicação com o meio externo é fator de garantia de sua inviolabilidade.

Após as exposições, os participantes que enviaram perguntas via chat da plataforma tiveram suas dúvidas respondidas pelos palestrantes.

O Juiz Gestor de Metas, Vicente Lopes, fechou o evento agradecendo a todos os parceiros, palestrantes e participantes pela presença virtual naquela que qualificou como uma manhã de muito aprendizado, muita informação direta, clara e oficial. “Acreditamos que alcançamos nosso objetivo, principalmente vendo as perguntas que foram formuladas. Que esta essa interação com a sociedade possa ressonar para fora desse ambiente no sentido de criarmos a cultura da verdade”, concluiu.

O evento “Conversando com a Justiça Eleitoral” foi realizado presencialmente em cidades do Estado de Goiás antes do advento da pandemia, alcançando 4.000 pessoas. Em 2019, receberam o programa as cidades de Porangatu, Luziânia e Jataí em agosto, setembro e outubro, respectivamente. Em março de 2020, a cidade de Goiatuba.

Assista à íntegra do evento no canal do TRE/GO no YouTube.



Assessoria de Imprensa e Comunicação Social

Últimas notícias postadas

Recentes