27 de maio de 2015 - 17h06
Mais informações sobre o conteúdo Impressão
Imagem para topo da página sobre o Recadastramento Biométrico
Recadastramento Biométrico

Recadastramento Biométrico

Recadastramento Biométrico é o procedimento necessário para que a população vote pela nova geração de urnas. Neste momento, o eleitor:

  • terá uma amostra de sua assinatura colhida;
  • será fotografado;
  • terá suas impressões digitais capturadas.

As Urnas Biométricas reconhecem o eleitor através de sua impressão digital, facilitando sua identificação e diminuindo o tempo gasto no dia da votação.

Justiça Eleitoral, que já possui o mais rápido processo eleitoral do mundo, alcança um importante estágio de segurança com as novas Urnas Biométricas, já que não existem duas impressões digitais iguais no mundo, reduzindo significantemente a possibilidade de uma pessoa votar por outra.

As próximas eleições nos municípios que já passaram por este procedimento ocorrerão somente com urnas biométricas. Dentre as vantagens, os eleitores recadastrados possuem prioridade na recepção do RIC (Registro de Identificação Civil).

 

O sistema biométrico foi utilizado pela 1ª vez nas Eleições 2008 em 3 municípios como projeto piloto:

 

  • São João Batista - Santa Catarina
  • Colorado do Oeste - Rondônia
  • Fátima do Sul - Mato Grosso do Sul

 

Em 2009, o Recadastramento Biométrico alcançou o estado de Goiás, sendo Hidrolândia o primeiro município a utilizar as Urnas Biométricas.

Em 2012, foram recadastrados os eleitores de Corumbá de GoiásCocalzinho de Goiás e da capital, Goiânia.